quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Plantas medicinais que tratam da aids


Plantas medicinais que tratam da aids:

AIDS, SIDA ou AIDETISMO: DOENÇA TIDA COMO INCURÁVEL
COMO TRATÁ-LA Orientação do Prof. Moreno - Terapeuta homeopata
É tido como científico que a SIDA/AIDS é uma doença é incurável, conforme a ciência da alopatia ou medicina química ou medicina oficial.

As terapias naturais associadas à ciência da homeopatia consideram a AIDS possa ter tratada com sucesso.
A mídia mundial anuncia que a AIDS é incurável. O portador do vírus da AIDS – SIDA, que acreditar que esta doença é curável e quiser testar, basta experimentar o tratamento formulado pelo Professor Moreno, terapeuta homeopata, professor de homeopatia para o público em geral e autor de 25 livros de homeopatia.
Como surgiu a AIDS?

O nome no nosso idioma é “síndrome da imuno deficiência adquirida” sigla SIDA (ou AIDS). A população brasileira e mundial precisa ficar sabendo que esta doença foi gerada após o surgimento de técnicas maciças de medicamentos químicos para tratar, curar e suprimir as doenças como sarna, psoríase, eczemas, gonorréia, sífilis, tuberculose, alergias, etc. Como este processo as pessoas se fragilizaram no seu sistema imunológico e isto facilitou o campo para invasão do vírus da AIDS.
As terapias naturais propõem o fortalecimento do organismo humano e limpeza interna dos órgãos, ao invés de continuar insistindo em combater os vírus da AIDS e eles se tornando cada vez mais fortes, resistentes, exigindo cada vez mais medicamentos químicos e gerando pessoas mais frágeis no seu sistema imunológico. Nas terapias naturais não se combate o vírus, mas altera-se o campo, eliminando as impurezas internas, não se facilita a vida do vírus da AIDS.

Como que a medicina oficial ajudou a desenvolver esta síndrome?
Muito simples. A resposta está no livro escrito pelo Doutor Hahnemann, doenças crônicas, publicado em 1800. Se a Sida foi identificada há menos de 30 anos, como Hahnemann já tinha teorizado a doença da síndrome da deficiência adquirida?
Leia o livro “Doenças crônicas de Hahnemann”, reorganizado por José Alberto Moreno. Editora Hipocrática-Hahnemanniana.
Neste livro está muito claro a fonte única das doenças. A sarna sendo reprimida, fica mostrado com clareza meridiana, científica, provas de médicos alopatas da sua época e séculos anteriores, que todas as doenças físicas vêm da sarna reprimida. A supressão da sarna causa milhares de novas doenças, que são tidas como independentes da repressão da sarna, mas vêm da supressão da sarna. A supressão da sarna facilita a entrada das gonorréia e da sífilis. A supressão destas duas ultimas doenças facilita a entrada do câncer, da tuberculose e finalmente da AIDS.
O que se entende por supressão da sarna? A doença tem duas direções ou está saindo do corpo da pessoa ou está se interiorizando para o corpo do doente. A doença sai do corpo humano pelas fezes, urina, transpiração, catarros, remelhas, cerumes. Quando ela fica trancada no organismo vai-se acumulando em vários órgãos e partes do corpo.
he do interior ao exterior do corpo dos humanos, dos animais e das plantas. Todos os esforços da medicina alopática são no sentido da doença caminhar do exterior para o interior, impedindo, dificultando, obstaculizando a saída das impurezas do organismo. Isto vai fragilizar o sistema imunológico nos humanos e animais, assim como o sistema de defesa das plantas.


SIDA (AIDS) surgiu nos humanos e se espalhou por grande parte da humanidade justamente poucas décadas depois da grande descoberta científica dos antibióticos. Estes aos matar os vírus, os micróbios, os vermes, os fungos, fragilizam o sistema imunológico. Estando fragilizado o sistema imunológico, os vírus, micróbios, fungos, bactérias, têm grande facilidade de penetrar, desenvolver e multiplicar no interior dos humanos e animais. Gerada esta fragilidade os organismos ficaram suscetíveis a receber vírus que somente conviviam em outras espécies animais. Assim, após a grande descoberta dos antibióticos os humanos, após receberem grandes cargas destes medicamentos e mais a grande carga de vacinas, ficaram com seus sistemas imunológicos frágeis e isto facilitou, permitiu a SIDA nos humanos. Assim, pode-se compreender porque esta doença tem justamente este nome “Síndrome da Imuno Deficiência Adquirida” (SIDA), ela foi adquirida após o surgimento dos antibióticos. Para adquirí-la, usando excesso de medicamentos químicos, o seu organismo fragiliza-se e a pessoa tem o seu campo aberto para receber o virus HIV. O corpo humano fica fragilizado no seu sistema imunológico.

O modelo médico vigente ao aplicar nos humanos doses maciças de antibióticos para combater a gonorréia, a sífilis, a tuberculose, enfraqueceu os humanos e assim o vírus da AIDS que era especifico de determinada espécie de macaco passou a encontrar campo fértil no interior dos humanos.
Se os humanos por meio de tantos tratamentos alopáticos ficaram fragilizados para receber o HIV e se tornarem aidéticos, existe alguma fórmula de reverter esta situação e negativar os portadores deste vírus?
Basta seguir o raciocínio de Hahnemann que o HIV, começa a perceber que o campo onde estava instalado esta-se modificando, agora ele está percebendo um sangue mais puro, o instetino mais limpo, e assim, o seu habitat está sendo alterado. Desta forma, o próprio HIV percebe que lhe está faltando terreno para a sua permanência e por isto é expelido pelas feses. Ao invés de ser morto pelo antibiótico, ele mesmo abandona os hospedeiros.
Qual é a orientação? Há mais de 10 anos tenho esta fórmula. A questão é que a mídia mundial, orientada pelos “doutores tidos como cientistas”, afirmam que pelos métodos alopáticos esta doença é incurável. Pelo método alopático ela é na verdade incurável. Cada vez os humanos ficarão mais frágeis aos antibióticos e surgirão doenças mais graves do que a SIDA.

Mas, associando o tratamento homeopático, com o das plantas medicinais este virus tão fraquinho, que se exposto alguns segundos ao ar ele morre, assim podemos vencer uma doença tão monstruosa, que é tão forte, tão monstruoso, que está na lista da doenças incuráveis pela ALOPATIA.
Você tem a cura da AIDS – SIDA? Faltam-me pessoas, organizações que aceitem descartar o paradigma de que as doenças são incuráveis, pessoas que a aceitem o paradigma da cura das doenças. Faltam-me aidéticos ou organizações governamentais e não governamentais que acreditem em nova verdade, que a AIDS é facilmente tratada com plantas medicinais associadas a homeopatia, florais, sal natural e outras terapais.

Talvez alguns poucos se interessem por esta nova verdade. Se você conseguir normalizar, negativar 10 aidéticos, poderão surgir depois 100 interessados, após 1000, depois 10000, depois 100000 e assim sucessivamente iremos libertar a população mundial da escravidão mentais, a que os humanos são submetidos, ao se considerar como única verdade, “a AIDS é incurável”.
A) Tratamento homeopático, fitoterápico e da urinoterapia para cura da AIDS - SIDA.
Cada tratamento é independente, mas se o aidético fizer com perseverança dois ou os três tratamentos simultaneamente, o resultado é mais rápido.
Observação importantíssima. O aidético que está fazendo o tratamento convencional com o coquetel anti-AIDS, deve continuar usando os medicamentos químicos até que o seu médico requisite novo exame e no novo exame esteja comprovado não estar com o vírus da AIDS. O aidético deve continuar usando os medicamentos químicos recomendados pelo médico.

PRIMEIRO TRATAMENTO COM BASE NO LIVRO DO TERAPEUTA JAIME BRUNING
PLANTAS MEDICINAIS
1º mês
1ª quinzena: Agrião; bardana; batata-de-purga.
2ª quinzena: Raiz de Caruru-bravo; Chapéu-de-couro; Cipó-mil-homens.
2º mês
1ª quinzena: Dente-de-leão; Erva-de-bugre; Limão.
2ª quinzena: Pau-ferro; Sabugueiro; Saesaparilha.
3º mês
1ª Quinzena: Sassafras; Serralha-brava; Sete-sangrias.
2ª Quinzena: Taiuiá; Tansagem; Tarumã.
4º mês
1ª quinzena: Urtiga-vermelha; Capim-gordura; Pita.
2ª quinzena: Cipó-mil-homens; Cocos nucifera ou Coco-dabaía; Cana-de-macaco
5º mês
1ª Quinzena: Tiririca; Murta; Jatobá.
Reiniciar o tratamento a partir do primeiro mês por, mais 4 meses e meio.
Como preparar o chá das plantas medicinais?
1ª fase. Aquecer meio litro d´água em uma vasilha, chaleira, colocar num copo pequenos pedaços das folhas ou cascas ou raízes de três das ervas da quinzena, por cima colocar a água quente.
Deixar alguns minutos tapado o copo com guardanapo ou pano limpo.
2ª fase. Colocar uma colherinha de chá desta infusão no copo dágua vazio. Por cima da colherinha do chá colocar água até quase completar o copo. Tomar vagarosamente.
3ª fase. Por dia deve-se tomar de 4 a 8 copos, com este preparado com três ervas, durante cada semana.
4ª fase. Em cada nova quinzena repetir este tratamento com novas ervas, seguindo a ordem acima, ou outra ordem que você escolher.
Esclarecimento complementar: caso em sua cidade você não encontre todas as ervas listadas, fique tranqüilo, vá fazendo o chá e tomando em cada quinzena três ervas, conforme a combinação a sua vontade. Em cada semana, use novamente mais três ervas seguintes da lista. Quando terminar reinicie o tratamento até completar nove meses.

TRATAMENTO DE PLANTAS MEDICINAIS CONFORME O PADRE ROQUE BARTH
SUGESTÕES DE TRATAMENTOS TESTADOS COM ÊXITO PELO PADRE Renato ROQUE BARTH, TERAPEUTA NA NICARÁGUA, BRASIL, ANGOLA E MOÇAMBIQUE
O Padre Roque tratou 2000 aidéticos em Moçambique com as formulas abaixo.
PRIMEIRO tratamento APRESENTADO:.
PLANTAS PARA DECOMPOR OS HIV
E ELIMINAR OS RETROVIRUS RESULTANTES:

CAMOMILA, CIPRESTE, GIRASSOL, SALSA, TRANÇA AFRICANA, MANGERONA, TIRIRICA. Opcional: CANA DE AÇUCAR.

SEGUNDA ETAPA.
PLANTAS PARA DECOMPOR OS HIV
E ELIMINAR OS RETROVIRUS RESULTANTES:

ALOE SILVESTRE, ARNICA MIUDA, AVELOZ, CORDÃO DE FRADE PEQUENO, BANANEIRA, CANA DE ACÇUAR, JAMELÂO. Opcional ABACATE.


SEGUNDO TRATAMENTO APRESENTADO
PRIMEIRO fase.
PLANTAS PARA DECOMPOR OS HIV
E ELIMINAR OS RETROVIRUS RESULTANTES:
EUCALIPTO, MELÃO DE SÃO CAETANO, BARBATIMAO, GRAVIOLA, SALSAPARRILHA, PIÇAO E CIPÓ MILHOMEN. Substituta : Artemísia.

SEGUNDa fase.
PLANTAS PARA DECOMPOR OS HIV
E ELIMINAR OS RETROVIRUS RESULTANTES:

TITÔNIA (FLOR DA AMAZONIA)
ALGODÃO
GUACO
MACELA
ASSA PEIXE
CANA DO BREJO
SUBSTITUTA: QUEBRA PEDRA DE HASTE.

TERCEIRO TRATAMENTO APRESENTADO

PRIMEIRA fase.
PLANTAS PARA DECOMPOR OS HIV
E ELIMINAR OS RETROVIRUS RESULTANTES:
TITONIA (FLOR DA AMAZONIA), BARBATIMAO,
CIPÓ MILHOMEN. PIÇAO, SALSAPARRILHA Artemísia.
SANGRA DÁGUA. Substituta: ALFAZEMA

APÓS A CONSTATAÇÃO DA ELIMINAÇÃO DO HIV
PRIMEIRA SUGESTÃO DE TRATAMENTO
PLANTAS PARA A RECUPERAÇAO DO SISTEMA IMUNLÓGICO,
APÓS A ELIMINAÇÃO DOS HIV e os RETRO-VIRUS RESULTANTES:
ALFAVACA, ASSA-PEIXE, JAMELÃO, PINO, GOIABEIRA, MELISSA (ERVA CIDEREIRA), MIL EM RAMA ( SUSBSTITUT (PRÓPOLIS A 10%).

SEGUNDA SUGESTÃO DE TRATAMENTO
PLANTAS PARA A RECUPERAÇAO DO SISTEMA IMUNLÓGICO,
APÓS A ELIMINAÇÃO DOS HIV e os RETRO-VIRUS RESULTANTES:

CATUABA, PITANGA, EMBAUBA, GUAÇATONGA, ALOE VERA, ALGODÃO, NEEN (NIN). Substituta Alfavaca.

SEGUNDO TRATAMENTO:
HOMEOPATIAS
Homeopatia substância energética de origem mineral, animal ou vegetal ou de origem de doenças dos humanos. Os medicamentos são adquiridos em farmácias homeopáticas brasileiras. Medicamentos livres que podem ser adquiridos sem receita médica, por qualquer brasileiro ou residente no país.
1º mês: Medorrhinum CH 12-30 mL - 5 gotas diárias.
Homeopatia SOLO CH 06/20ml – 5 gotas diárias
Melinis minutiflora CH 12-5 gotas diárias.
2º mês: Luesinum CH 12-30 mL - 5 gotas, duas vezes ao dia. Schinus mole CH 12 - 5 gotas, duas vezes ao dia.
Homeopatia Faecalis equi ch 6/20 ml – 5 gotas diárias.
3º mês: Tuberculinum CH 12-30 mL - 5 gotas, duas vezes ao dia.
Melinis minutiflora CH 15 - 5 gotas, duas vezes ao dia. De preferência usar cada medicamento com no mínimo de uma hora de intervalo.
4º mês: Carcinosinum CH 12-30 mL - 5 gotas, duas vezes ao dia.
5º mês: Staphisagria CH 12-30 mL - 5 gotas, duas vezes ao dia.
6º mês: Psorinum CH 12-30 mL - 5 gotas, duas vezes ao dia.
7º mês: Thuya CH 12-30 mL - 5 gotas, duas vezes ao dia.
8º mês: Calcarea carbonica CH 12-30 mL - 5 gotas, duas vezes ao dia.
9º mês: Sulphur CH 12-30 mL - 5 gotas, duas vezes ao dia.
Observação: Se usar somente plantas medicinais o tratamento é eficaz. Se usar somente homeopatia, também o tratamento é eficaz, mas se usar os dois tratamentos durante os nove meses, os resultados são mais rápidos.
Se associar ainda o tratamento da urinoterapia ou da homeopatia da urina, que o próprio aidético mesmo irá preparar, vai se curar com mais rapidez!
O aidético ficará triste porque vai se despedir da sua AIDS, quando ficar curado vai sentir e falar, ah, como era bom quando eu era aidético!!! Tinha coquetel de graça fornecido pelo nosso governo, agora não preciso mais destas benesses governamentais, vou caminhar com minhas pernas e seguir a orientação da minha mente: não sou mais escravo mental afirmando que sou um incurável.
TERCEIRO TRATAMENTO:
Urinoterapia
Beber um copo da própria urina, preferencialmente a primeira urina da manhã. Pode ser usado por vários meses seguidos. O tratamento com a urina tem o poder de curar centenas de doenças nos humanos. No país China, neste planeta, a urinoterapia já é usada há mais de 5000 anos.

QUARTO TRATAMENTO:
Homeopatia da urina
Como preparar a homeopatia da urina.
O material necessário é:
- Uma garrafa vazia de água mineral.
- Uma garrafa com o conteúdo da água mineral, sem gás.
1ª ETAPA
Colocar um centímetro cúbico (1 mL) da própria urina na garrafa vazia. Colocar por cima da urina 9 centímetros de água mineral, sem gás. Fechar bem a garrafa. Sacudir e bater várias vezes o conteúdo em torno de trinta a ciqüenta vezes, a urina+água.
2ª ETAPA
Abrir a garrafa. Derramar, deixando no fundo um centímetro cúbico, (jogando fora, 9 centímetros cúbicos) deste conteúdo da primeira etapa. Colocar mais 9 centímetros de água mineral. Fechar a garrafa. Novamente sacudir trinta a cinqüenta vezes.
3ª ETAPA
Abrir a garrafa. Derramar 9 cm cúbicos, deixando um cm cúbico no fundo da garrafa. Colocar mais 9 centímetros cúbicos de água mineral. Fechar a garrafa. Novamente sacudir mais trinta a cinqüenta vezes.
4ª ETAPA
Abrir a garrafa. Derramar jogando fora, 9 centímetros cúbicos aproximadamente deste conteúdo da terceira etapa e deixar no fundo um centímetro cúbico. Colocar mais 9 centímetros cúbicos de água mineral. Fechar a garrafa. Novamente sacudir de trinta a cinqüenta vezes.
5ª ETAPA
Abrir a garrafa. Derramar jogando fora, 9 centímetros cúbicos aproximadamente deste conteúdo da quarta etapa e deixar no fundo um centímetro cúbico. Colocar mais 9 centímetros cúbicos de água mineral. Fechar a garrafa. Novamente sacudir de trinta a cinqüenta vezes.
6ª ETAPA
Abrir a garrafa. Derramar, jogando fora, 5 centímetros aproximadamente deste conteúdo da quinta etapa (deixar no fundo um centímetro). Colocar 5 centímetros de álcool farmacêutico. Fechar a garrafa. Novamente sacudir em torno de vinte a trinta vezes. A homeopatia da sua urina está pronta.
COMO TOMÁ-LA?
Diariamente tomar 5 gotas duas ou três vezes ao dia, durante dois meses.
OBSERVAÇÃO IMPORTANTÍSSIMA
Usar água mineral, sem gás ou água natural, de nascente, vertente, sem poluição. Não serve a água mineral gaseificada, porque o processo desta água, altera, prejudica a forma natural da água. Possui elementos químicos que alteram o conteúdo natural da água tornando-a prejudicial à saúde humana.
SEGUNDA OBSERVAÇÃO
Quem tiver dificuldade de preparar a homeopatia da urina, deve pedir na farmácia homeopática, ou farmácia de manipulação que se disponha a preparar a homeopatia da sua urina. Colher a urina e levá-la o mais rápido possível à farmácia de manipulação. Não são todas as farmácias de manipulação que aceitam fazer este preparado, que é chamado autonosódio.
QUINTO TRATAMENTO

Mais um tratamento. O sabonete de aroeira tem poder curativo fantástico. Ao tomar banho, ensaboar o corpo com o sabonete de aroreira, que tem o poder de puxar para fora as doenças. Ajuda a acelerar a cura. Se não encontrar em sua cidade o sabonete de aroeira, através do e-mail cursohomeopatia@terra.com.br – lhe será indicado onde adquiri-lo mais próximo da sua cidade.

QUINTO TRATAMENTO:

Homeopatia do sangue
Como preparar a homeopatia do sangue?.
O material necessário é:
- Uma garrafa vazia de água mineral.
- Uma garrafa com o conteúdo da água mineral, sem gás.
1ª ETAPA
Colocar algumas gotas do seu sangue na garrafa vazia. Colocar por cima da urina 9 centímetros de água mineral, sem gás. Fechar bem a garrafa. Sacudir e bater várias vezes o conteúdo em torno de trinta a ciqüenta vezes, o sangue+água.
2ª ETAPA
Abrir a garrafa. Derramar, deixando no fundo um centímetro cúbico, (jogando fora, 9 centímetros cúbicos) deste conteúdo da primeira etapa. Colocar mais 9 centímetros de água mineral. Fechar a garrafa. Novamente sacudir trinta a cinqüenta vezes.
3ª ETAPA
Abrir a garrafa. Derramar 9 cm cúbicos, deixando um cm cúbico no fundo da garrafa. Colocar mais 9 centímetros cúbicos de água mineral. Fechar a garrafa. Novamente sacudir mais trinta a cinqüenta vezes.
4ª ETAPA
Abrir a garrafa. Derramar jogando fora, 9 centímetros cúbicos aproximadamente deste conteúdo da terceira etapa e deixar no fundo um centímetro cúbico. Colocar mais 9 centímetros cúbicos de água mineral. Fechar a garrafa. Novamente sacudir de trinta a cinqüenta vezes.
5ª ETAPA
Abrir a garrafa. Derramar jogando fora, 9 centímetros cúbicos aproximadamente deste conteúdo da quarta etapa e deixar no fundo um centímetro cúbico. Colocar mais 9 centímetros cúbicos de água mineral. Fechar a garrafa. Novamente sacudir de trinta a cinqüenta vezes.
6ª ETAPA
Abrir a garrafa. Derramar, jogando fora, 30 centímetros aproximadamente deste conteúdo da quinta etapa (deixar no fundo um centímetro). Colocar 30 centímetros de álcool farmacêutico. Fechar a garrafa. Novamente sacudir em torno de vinte a trinta vezes. A homeopatia do sangue está pronta.

COMO TOMÁ-LA?
Diariamente tomar 5 gotas duas ou três vezes ao dia, durante dois meses.

TRATAMENTO
Sal marinho
Na sua alimentação diária, no preparo almoço, jantar, etc, usar sempre sal marinho, ao invés do sal industrializado. O sal industrializado ou iodado perde a virtude curativa natural. O sal marinho, apenas secado ao sol e sem ser adicionado produtos químicos possui 72 minerais que o organismo humano precisa e o uso constante e diário do sal marinho acelera a cura de quaisquer doenças, inclusive dos portadores do vírus da AIDS. Aprenda a ler rótulos e saiba distinguir o sal industrializado com produtos químicos, do sal marinho natural, apenas secado ao sol.
Se não encontrar o sal marinho natural, nas casas de produtos veterinários o sal grosso destinado ao gado contém os 72 minerais que são negados aos humanos. O sal MOSSORÓ NELORE é um sal puro. O sal escrito iodato, indica que já foi alterado por processos químicos e já perdeu a sua qualidade natural. O sal natural contém os minerais de todos os continentes do planeta e estão sendo misturados e diluídos há bilhões de anos. Quando industrializado ele perde o seu poder natural de cura.

Este tratamento com plantas medicinais para a cura da aids tem a fonte no site:

http://www.homeopatias.com/forum/index.php?topic=5.0

2 comentários:

NAZISTA_ disse...

incrível
fiquei sabendo dessa cura pela minha amiga e pesquisei para saber se era verdade, e também mais detalhes.
;O

Anônimo disse...

E isso funciona mesmo!? sem onda!?

CLIQUE ABAIXO PARA FOVORITAR